Pimpão e a sua incansável superação!


Pimpão comemora um de seus gols contra o Central-PE - Foto: Globoesporte.com

Pimpão comemora um de seus gols contra o Central-PE - Foto: Globoesporte.com

Como já escrevemos aqui diversas vezes, Rodrigo Pimpão está longe de ser uma grande revelação. Novo como é (21 anos), está longe de ser um menino que enche os olhos de todos e que os mais apressadinhos já poderiam até dizer: “este é o novo Edmundo, Romário ou Roberto”, como já ouvimos muito pelos corredores de SJ.

Sorato, Valdir, Gian, Yan, Jardel,  e muitos outros já tiveram este status atribuído e, verdade seja dita, não chegaram nem perto de algo parecido com o que fizeram os medalhões citados. Inclusive e sendo mais atual nas comparações, melhor ter um Rodrigo Pimpão corredor à um Alex Teixeira dormindo em campo.

Alex Teixeira, este sim, teve um status e uma pressão coloca sobre os ombros desde que se cogitou a possibilidade de sua ida para o elenco principal. Que ele é bom jogador, que tem categoria, que é diferenciado, isto é fato. Daí a realmente ser e mostrar isso em campo, há uma distância muito mas muito grande mesmo.

O que estamos querendo mostrar é que um jogador que veio como uma incógnita está conseguindo sobressair e ser mais útil do que outro que apareceu como grande revelação. Quiçá a solução para a linha de frente do time da Colina.

Pimpão merece carinho e reconhecimento pela luta, garra e paixão com que vai à campo. Não está se encostando nem sendo passivo por estar jogando de titular em um time de grande porte do fiutebol brasileiro. Humildemente, ele sabe que precisa lutar e jogar muito pra poder ser lembrado daqui a alguns anos.

É esse o espírito que precisamos para esse ano. É esse o espírito que precisamos perpetuar em nosso time de coração. Que os que entrem pra jogar deem sempre o melhor pela camisa com a “cruz de malta no peito do almirante”!

Anúncios