O Resgate da História!


 Crédito da foto: Site Globoesporte.com

Crédito da foto: Site Globoesporte.com

Cerca de 72 mil Vascaínos lotaram o Maracanã para apoiar o Vasco. Me lembrei dos tempos de menino, na década d 80, em que assistia com meu padrinho, o Vasco atuar no Maracanã, mais do que em São Januário, com o “Maior do Mundo” sempre lotado e a Geral e a Arquibancada pulsando.

Foi lindo de ver as arquibancadas lotadas, a torcida gritando e cantando, as bandeiras e cânticos, os vídeos do Juninho. Foi lindo! É bom saber que se o trabalho continuar assim o caminho é sem volta! Isto é, não voltaremos a ser “aquilo” que se intitulava Vasco, mas que não era o nosso Vasco da Gama, de 2001 até 2 de julho de 2008. Agora o “Vasco é meu” e é, de novo, de todos nós! É, de novo, um clube democrático e que recuperou suas origens e sua tradição. Os bons tempos estão voltando.

Falando sobre o jogo: A galera sentiu, junto com o time, o peso de uma semi-final de Copa do Brasil. Dorival primeiro se atrapalhou. Escalou o Jéferson, depois de 2 meses parado e sem ritmo de jogo. Vendo que o time não criava nada, trocou. Acertou nas alterações. O Vasco entrou em campo finalmente. Morais entrou pelo lado de lá e passamos a jogar com 12! Não à toa, deve ser vendido ao primeiro clube que o pretender! Será lucro nos livrarmos dele, definitivamente.

A Torcida compareceu, como há muito não se via (desde 1997 contra o Palmeiras, na final do Brasileirão), porque acredita no trabalho que está sendo feito para a temporada. É como penso. Mas ontem todos, literalmente todos, (time, torcida e diretoria) sentiram o que é pegar um Rival como o Corinthians numa semi-final, e debaixo do comando do Mano Menezes, outro excelente profissional. Por conta disso tudo, o time do Vasco alternava bons e maus momentos, sem contar com os gols perdidos pelo Élton. Não fosse Fernando Prass e poderíamos amargar uma decepção. Foi uma inconsistência tática tal, que nos atrapalhou nos 90 minutos e que nos fará correr atrás do prejuízo em São Paulo. Mas com Carlos Alberto, creio que será diferente. Jogaremos como gostamos, em velocidade em cima dos erro deles.

Por fim, pesou contra o fato deles estarem mais entrosados e cá para nós, Ronaldo não fez falta alguma. Aliás espero que ele jogue e o Morais também. Nossas chances aumentarão consideravelmente!

Mas o grande gol da noite foi o resgate da História! Algo mágico aconteceu, definitivamente! A restauração de uma relação de amor, paixão, e da identificação de si próprio, como torcedor e pessoa, num Clube de Futebol. O Clube da mais linda História do Planeta, o Club de Regatas Vasco da Gama!

O Sentimento não para, porque infinito, é eterno!

Anúncios