Desafios e preparação para a Libertadores – Medindo forças pelo Brasil e pela América


Desde antes mesmo da conquista da Copa do Brasil que não escrevo no blog, em razão do trabalho. Peço desculpas aos nossos amigos blogueiros, nossos leitores, que nos lêem e prestigiam, seja postando comentários, seja respondendo aos nossos emails.
A Copa do Brasil era um título que nos faltava e que veio em boa hora! Foram 8 anos sem gritar “é campeão”. Se dizemos que agora estamos de volta não só ao lugar de onde não deveríamos ter saído (Série A), é bom frisar que finalmente voltaremos a participar de uma competição, a qual o VASCO DA GAMA, Gigante das Américas (http://www.conmebol.com/copasantanderlibertadores/El-retorno-de-un-grande-de-America-20110609-0004.html), não deveria ter se ausentado por tanto tempo (2001 foi nossa última aparição em canchas sudamericanas), e na qual merece ter destaque e, também, passar de agora em diante a freqüentar com mais assiduidade, como já o fazem o São Paulo, o Inter e o Cruzeiro, por exemplo.
O Vasco está indo bem no Brasileirão, apesar de já ter sofrido duas goleadas. Mas o São Paulo e o Cruzeiro também já sofreram. É corrigir os erros de marcação, de proteção à zaga e aprimorar as jogadas de ataque que vamos seguir em frente, e até podendo mesmo brigar pelo título que é o que nos interessa. Qualquer coisa abaixo do primeiro lugar, hoje, já não importa. Importante, também, é destacar que dentro do Brasileirão estamos nos defrontando com equipes que poderemos encontrar em 2012, na Libertadores. Tivemos confronto com Corínthians, São Paulo, Inter, Cruzeiro e o atual campeão, Santos. No domingo pegaremos outro candidato, o Palmeiras, que também enfrentaremos em dois jogos de mata-mata, pela Copa Sul-Americana. Estes jogos são testes para nossas pretensões no ano que vem e assim devem ser encarados. Vencer confrontos contra estes times é fundamental, tanto quanto considero que é avançar para a fase internacional da competição, que nos dará experiência e direito à disputa da Recopa Sul-Americana, em caso de conquista da Taça. As competições da Conmebol pagam prêmios interessantes, os quais o Vasco não pode se dar ao luxo de dispensar. O reforço do elenco, as carências e as possibilidades para 2012 já devem ser identificadas agora. Quanto antes se preparar, melhor arrancará na Libertadores.
Para o jogo da estréia na Sul-Americana, o time escalado está bom. Devemos entrar para competir, para valer, e para garantir nossa classificação para a fase internacional, pois o elenco precisa mesmo pegar “bagagem” para a Copa Libertadores, nossa principal competição de 2012. Passando pelo Palmeiras vamos enfrentar o vencedor do confronto entre os bolivianos Aurora e Real Potosi. Se for o Potosi, pela altitude da cidade (4.070 metros acima do nível do mar) vamos jogar na Lua, literalmente!
Dale Vasco! Vamos ganar la Copa Sudamericana, que mañana se empieza para nosotros!
Perguntas que não querem calar! Por que não testar outro volante no lugar do Rômulo??? Não consigo entender a titularidade incontestável deste jogador mediano. Só ver as notas que ele recebe da Crônica Esportiva para se questionar. O cara falhou contra o Cruzeiro, falhou feio no clássico contra o Botafogo deixando a zaga desprotegida, e tem uma saída de bola fraca, lento, demora para raciocinar e, normalmente, está mal posicionado, mas o Treinador teima em mantê-lo no elenco titular. Não dá! Precisamos de alguém mais qualificado. Pode até ser o Eduardo Costa, que infelizmente ainda não pode jogar, mas Rômulo, não! Antes o esforçado Jumar do que ele! Que Allan e Fellipe Bastos voltem logo!
E o argentino Chaparro? Quando será que o treinador vai se lembrar de relacioná-lo para uma partida?! Parece que se machucou, mas que diferença faz? O Técnico não lhe dá oportunidade.

De qualquer forma, hoje é dia de torcer, pelo Vasco, é incondicionalmente!