ATAQUE GANHA JOGO, E DEFESA GANHA CAMPEONATO!


Dedé e Douglas, em treinamento. Uma dupla de Zaga que vem dando certo.

A frase é o resumo da filosofia do Basquete Norte-Americano, mas que se aplica também a outros esportes praticados por lá, como o Futebol Americano, por exemplo. É comum os torcedores gritarem: Defense! Defense! Defense! E vibrarem com cada desarme, cada reconquista da posse de bola do seu time. A sólida defesa é a base para a construção de um ataque forte, e um time campeão. É assim que eles entendem o jogo, e é assim que são, no Basquete, os melhores do Mundo.

Mas o que esse pensamento tem a ver com o time do Vasco?! Tudo! Explico.

Contra Ponte-Preta e Atlético/GO tivemos atuações muito fracas, e ainda assim vencemos, depois desse dois jogos ruins, e com a entrada de Douglas, e por último de Auremir, na lateral direita, com a saída de Fagner, e ainda de Wendel, já são cinco partidas seguidas sem sofrer gols, o Vasco segue na cola do líder Atlético Mineiro, e Alecsandro é o artilheiro do Brasileirão 2012.

Quer dizer: O Vasco acertou seu sistema defensivo, com Prass, Fagner (que despediu-se com o gol da vitória contra o São Paulo, no Morumbi), e depois, em seu lugar, como novo titular, o Auremir, Dedé, Douglas (no lugar de Rodolfo), e Willian Matheus, no lugar de Thiago Feltri, que não vinha rendendo bem. No meio: Nilton, como 1º Volante, e Wendel, como 2º Volante, e por fim, Juninho, em excelente forma física e técnica, novamente. Com essa composição, o Vasco se apresenta como equipe sólida, madura, entrosada, que marca forte, adianta a marcação, e obriga os adversários a fazerem ligação direta defesa-ataque, o que normalmente resulta em erro e nova posse de bola para nosso time, que a trabalha, por meio de Juninho, ou de Felipe, Carlos Alberto, ou ainda, de Éder Luis, fazendo com que chegue ao ataque, por baixo ou por cima, em plenas condições de marcarmos os gols que vêm nos rendendo vitórias importantes, como as conseguidas contra Santos, São Paulo e Botafogo e um empate nada ruim diante do Internacional, no Beira-Rio.

Descontentamento, preocupação, dúvida. Palavras que resumem a preocupação do Torcedor Vascaíno com a saída de vários jogadores que participaram da vitoriosa campanha da Copa do Brasil. Muita desconfiança ainda há com os que chegaram, mas também há motivos para nos mantermos otimistas quanto ao restante do campeonato. Willian Matheus e Auremir chegaram debaixo de certa descrença, mas não se mostraram inseguros, nem, até agora, a camisa lhes pesou. Ambos vêm jogando o feijão com arroz e não estão comprometendo, ao contrário, estão somando.Wendel, que regressou ao Brasil depois de longo tempo no Exterior, arrumou a frágil marcação do meio-campo cruzmaltino, e dá a Juninho a liberdade de apoiar e organizar o time, e olha que ele ainda não está 100% fisicamente. Enfim, incerteza à parte, até o momento o time pouco sofreu com as mudanças forçadas pela janela de transferência internacional e vem mantendo o seu padrão tático, um dos melhores da América do Sul.

Dedé e Douglas se entrosaram bem e acertaram como dupla de zaga, tal como foi na Copa do Brasil, com o Mito e Anderson Martins. Enfim, se um bom Ataque ganha jogo, um ótimo Sistema defensivo ganha campeonatos!

Para a partida contra o Corinthians, na próxima rodada, domingo que vem, às 16 h, em São Januário, sem Dedé, suspenso, e Douglas, ainda como dúvida, Cristóvão terá trabalho para remontar o sistema defensivo do time, mas seja lá quem entre, o que importa mesmo é a filosofia de jogo, e a manutenção do padrão de marcação, que começa lá na frente, com Alecsandro, Éder Luis e Carlos Alberto, na pressão da saída de bola adversária. Juninho jogará e isso conta muito!

Que nós torcedores lotemos São Januário para dar nosso apoio incondicional no próximo domingo! Para ajudar nosso time nos 90 minutos, não deixando o padrão de jogo competitivo cair. Vamos nos movimentar na compra dos ingressos, e vamos acreditar, porque dá para vencer no Caldeirão e seguir rumo ao Penta!

Rápidas:

1 – Parabéns a Sarah Menezes, Medalha de Ouro no Judô, em Londres 2012! Judoca Piauiense e Vascaína! Entrou firme, confiante e muito bem preparada, altamente competitiva, não deu chance à adversária romena, e obteve a recompensa de seu treinamento árduo. Que seja exemplo de dedicação, comprometimento e confiança para os demais atletas olímpicos do Brasil.

2 – Que mico pagou a Espanha hoje, no Futebol, hein? Perdeu para Honduras e já está fora dos Jogos Olímpicos. O Uruguai perdeu para o Senegal. Olha, pessoal, como aumentou a responsabilidade da nossa Seleção! Está cotada, mais do que nunca, como a Favorita ao Ouro. Vamos ver como nosso jogadores vão lidar com isso. A nós cabe torcer, e a eles lidar com essa pressão, e confirmar esse favoritismo em campo!

Domingo que vem tem Casa cheia! Vamos apoiar incondicionalmente nosso Time, nos 90 minutos, para que possamos, quem sabe, retomar a liderança do Brasileirão.

AO VASCO TUDO!