Um empate, por detalhes…


Fui a São Januário para ver esse jogão, com fé que conseguiríamos bater o Corínthians, para assumir, ainda que temporariamente, a liderança do Brasileirão 2012, mas não foi dessa vez que quebraríamos a sequência de jogos deles sem perder para nós.

O primeiro tempo não foi nada bom. Éder Luis, sem Fágner, perdeu muito em rendimento para o time. Corria desordenadamente, errava passes em profusão, cruzamentos para ninguém, e para piorar, já cansado, não marcava, quando sem bola, nem pressionava o adversário. Uma peça quase que nula. A defesa, por outro lado, com Douglas e Fabrício, andou bem, e o Douglas, hoje, para mim, confirmou sua titularidade, e isso ficou claro, para os mais de 19 mil presentes ao Clássico. Prass fez boas defesas e não comprometeu.

O meio-campo, oscilou muito. Juninho bem, Carlos Alberto, mal. Nilton, na dele, com seu jogo simples. Cumpriu com seu ofício. Felipe entrou e deu mais criatividade e movimentação. Wendel, bem!

Os Laterais, Auremir, bem, mas sem apoiar tanto e dialogar com Éder Luis. W. Matheus, um ala, nem tão bem assim. Pouco produziu. Para mim, o Auremir entrou bem no time, já Willian Matheus precisa produzir mais para merecer ser titular.

E agora, como dizia, o Famoso e Cômico, Narrador e Comentarista inglês, John Motson: “And who is the man of match?!” (E quem foi o homen da partida?) Tenorio!

O Cara ficou cerca de 5 meses sem jogar, curando-se de uma grave lesão no tendão, não é um jovem, mas volta em grande estilo. Entrou no segundo tempo no lugar de Éder Luis, deu movimentação ao ataque, encarou e segurou os zagueiros deles, e por apenas 1 segundo, não marcou o gol da vitória do Vasco. Em plena forma física dará trabalho a Cristóvão, que terá de encontrar um lugar para El Demolidor, ainda que mudando a forma do time jogar do meio para frente.

E por fim, e porque todos viram o óbvio, mas eu registro aqui, de qualquer forma, ficou claro que o árbitro, muito fraco, para não insinuar outros adjetivos, errava mais contra nós, e permitiu, passivamente, a cera do Corinthians, fora as faltas invertidas e os “dois pesos e duas medidas”, nas marcações. Os jogadores do Corinthians estavam bem tranquilos, quanto à arbritragem do jogo, entenderam?

Vida que segue, vamos em frente, e que Jonas venha para somar! Mas que a Diretoria tente, porque ainda dá tempo, trazer um Lateral Esquerdo e um Meia de criação, já que Dakson, uma incógnita, não deverá ficar por problemas de documentação. Há mal que venha para bem. Que tal trocar “o duvidoso pelo certo?!”

Parabéns para a Torcida, também, que lotou São Januário, e fez uma bela festa!

AO VASCO TUDO! INCONDICIONALMENTE!

Crônica do jogo e melhores momentos em : http://globoesporte.globo.com/jogo/brasileirao2012/05-08-2012/vasco-corinthians.html