Prefeito garante obras no entorno de São Januário, mas há ressalvas!


Eduardo Paes mostrou-se descontente com saída do Vasco como sede do rúgbi em 2016 e não deu prazo para início do projeto

A construção ou não de uma arena em São Januário passa, em grande parte, pelas mãos do prefeito Eduardo Paes. Vascaíno declarado, ele não escondeu a decepção com a oportunidade perdida pelo clube de sediar o rúgbi na Olimpíada de 2016. Por outro lado, deu a palavra de que a reforma no entorno do estádio será feita através do programa “Morar Carioca”.

– Independentemente de ser ou não sede do rúgbi, a prefeitura tem planos para o entorno de São Januário. Nós temos o projeto Morar Carioca, que leva em consideração a Barreira do Vasco (comunidade vizinha ao estádio) e todas as outras. Portanto, nós já estamos pensando em toda aquela área – garantiu Paes na manhã de ontem.

A obra é de fundamental importância para o Vasco realizar o sonho de ter sua arena para 43 mil espectadores. A grande preocupação, agora, é com o prazo para o início das reformas. Isso porque, de acordo com informações do programa Morar Carioca em seu site, o projeto prevê melhorias até 2020. A título de comparação, caso estivesse inserido no plano olímpico, São Januário ficaria pronto até 2016.

Apesar de não estipular datas, o prefeito sinalizou que algumas ações já têm sido feitas no local.

– Fizemos a desapropriação na fábrica da Rheem (indústria química) e estamos pensando em desapropriar o Sabão Português (fábrica de sabão). Tudo para melhorar o aspecto viário da região – explicou, citando os terrenos situados na Avenida Brasil, em trecho próximo à Colina.

A pessoas do seu convívio diário, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, afirmou que Eduardo Paes já o prometeu pessoalmente a obra.

A OAS, empreiteira responsável pelo projeto da arena, vem mantendo conversas com a prefeitura a respeito das obras do entorno.

Bate-Bola

Eduardo Paes

LANCE!: O que o senhor achou sobre São Januário não ser mais a sede do rúgbi em 2016?

Eduardo Paes: Fiquei triste. Acho ruim.

LANCE!: Apesar de você afirmar que a obra do entorno do estádio acontecerá, o cronograma, sem o rúgbi, fica mantido para 2016?

Eduardo Paes:Não (para e pensa). Enfim, ainda não está decidido. Estávamos fazendo o projeto e vamos continuar tocando. Melhorar o entorno do Vasco é um desafio sempre e, dentro do Vasco, é um desafio maior ainda.

LANCE!: Só que sem a prioridade que era dada antes da não confirmação do rúgbi?

Eduardo Paes: Tem, tem (prioridade das obras). São Januário está sempre em meu coração.

Abaixo-assinado entregue

Um abaixo-assinado com mais de dez mil assinaturas eletrônicas reivindicando obras de revitalização no entorno de São Januário foi entregue à prefeitura do Rio de Janeiro.

O movimento foi criado no site http://www.webvasco.com e, tão logo o abaixo-assinado chegou às mãos de Eduardo Paes, um outro documento foi enviado ao presidente do Vasco, Roberto Dinamite, para que o mesmo tivesse conhecimento da causa.

A mobilização dos torcedores teve início ainda quando o Gigante da Colina era cotado para sediar o rúgbi nos Jogos Olímpicos de 2016. Mesmo com a perda da oportunidade de participar do maior evento esportivo do planeta, o projeto se manteve e agora está relacionado diretamente ao que o clube tem trabalhado em conjunto com a empreiteira OAS.

Leia mais no LANCENET! http://www.lancenet.com.br/vasco/Prefeito-garante-entorno-Januario-ressalvas_0_807519418.html#ixzz2BpQgWi3I
© 1997-2012 Todos os direitos reservados a Areté Editorial S.A Diário LANCE!