FUMAÇA PRETA EM SÃO JANUÁRIO: NON HABEMUS PRESIDENTE! VASCO PERDE MAIS UMA PARA UM PEQUENO E CORRE SÉRIO RISCO DE ELIMINAÇÃO PRECOCE NA TAÇA RIO 2013


Fumaça preta em São Januário

Fumaça preta em São Januário

O momento político atual é nebuloso e confuso, mas se assim continuar vai matar o CRVG. Ou surge um grupo forte e verdadeiramente VASCAÍNO para recolocar o Vasco no cenário nacional como gigante que é, ou o Club vai virar uma Supernova, e no futuro (dentro de 15 anos) se tornará uma Anã Branca, na constelação dos Clubes de Futebol do Planeta Bola.

O processo que vai nos colocar ao lado do América, da Mesbla, da Casa Sloper, da Varig e outros grandes ícones do passado já está em curso há uma década, e segue constante como a Estrela Polar, parafraseando William Shakespeare.

Hoje não temos um líder, não temos uma pessoa preparada para recolocar o Vasco ao lado ou à frente, do São Paulo, do Inter, do Grêmio, do Corinthians e até do Fluminense, que está nos dando um banho de gestão! Tambémb pudera, pelo bem do futebol carioca sedemos São Januário para eles, e demos de bandeja o Rodrigo Caetano. Anotem! O Fluminense vai conquistar sua primeira Libertadores e isso não vai demorar, e vai ser sob o comando do Rodrigo Caetano. Enquanto isso o Vasco vai sofrendo um processo de Shoot Down, lento, é verdade, mas que vai nos levar para o mesmo plano onde o América está.

Se nada for feito agora, o tempo me dirá que estou certo, de novo, e meus filhos torcerão pelo time do Avô e do Tio, o Fluminense, e terei de levá-los ao estádio para ver o tricolor, da unimed, ser campeão mais uma vez, e eu, o torcedor do ex-gigante, um novo “Americano” contarei lindas Histórias sobre luta contra o racismo, o maior estádio particular da América do Sul (que será mais um belo Prédio Histórico de S. Cristóvão, como o Museu da Quinta), sobre o primeiro a instalar a profissionalização e a preparação física do Futebol brasileiro e por aí vai. Serei o vovô, romântico e nostálgico, contador de Histórias sobre futebol. Esse é o futuro negro que essas pessoas estão querendo reservar para todos nós.

Não a esses gafanhotos!

Deus Salve o Vasco!

Marcus Simonini
Blog Incondicionalmente VASCO! e só Vasco, mesmo!!!

Gigante na lona, para mais um pequeno

Gigante na lona, para mais um pequeno

A crise está instalada em São Januário. Nesta quarta-feira, o Vasco voltou a jogar mal e sofreu a terceira derrota consecutiva no Campeonato Carioca. O Nova Iguaçu venceu por 2 a 0 – gols de Léo Salino -, em Volta Redonda, pela 2ª rodada da Taça Rio, e fez com que o o técnico Gaúcho fosse demitido logo após o duelo.

O Vasco entrou pressionado no gramado do estádio Raulino de Oliveira. O técnico Gaúcho foi vaiado pela torcida antes mesmo de a bola rolar. Por sua vez, o time aparentava nervosismo e encontrava dificuldades para a criação de jogadas. A primeira oportunidade apareceu aos 11min, mas foi desperdiçada por Eder Luis. O camisa 7 recebeu lançamento e tocou por cima do goleiro.

Um minuto depois foi a vez de o Nova Iguaçu assustar. Renato Silva salvou o primeiro arremate. No rebote, Maycon cabeceou firme no canto direito para grande defesa de Alessandro. Enquanto o Cruzmaltino buscava se encontrar em campo, os gritos de “Fora, Gaúcho” ecoavam nas arquibancadas mesmo com público reduzido.

Aos 23, a equipe de São Januário por pouco não marcou. Romário testou e a bola passou perto do gol defendido por Jeferson. Aos 31, o time da Baixada Fluminense respondeu. Maycon passou por André Ribeiro, mas finalizou mal e perdeu boa oportunidade. Melhor em campo, o Nova Iguaçu conseguiu encerrar o primeiro tempo em vantagem. Aos 42min, Léo Salino aproveitou boa jogada e soltou a bomba da entrada da área para estufar a rede cruzmaltina.

Precisando da vitória, o Vasco voltou com duas alterações para o segundo tempo. Elsinho e Bernardo entraram nos lugares de Nei e Eder Luis, respectivamente. Afobado, o time do técnico Gaúcho pouco criava e se mostrava afobado nas chegadas ao ataque. O gol parecia distante e foi assim até o final.

Bernardo se esforçou para mudar o jogo, mas não conseguiu. Aos 41min, Léo Salino acertou outro belo chute e fechou a vitória do Nova Iguaçu. O time do Vasco foi muito vaiado e a torcida voltou a pedir a demissão de Gaúcho ao apito final. Pedido feito, pedido atendido.

Demissão merecida e tardia:

Poucos minutos após a derrota para o Nova Iguaçu por 2 a 0, nesta quarta-feira, em Volta Redonda, o Vasco anunciou a demissão do técnico Gaúcho. O diretor executivo de futebol René Simões apareceu para a entrevista coletiva e confirmou a saída do comandante.

“Os culpados são todos aqueles que criaram uma dívida enorme com o clube. Todos têm culpa, mas é absolutamente necessário mexer no comando técnico. Já conversei com o Gaúcho sobre isso. É difícil anunciar a demissão, mas não temos outra opção”, afirmou o dirigente.

FONTE: UOL ESPORTE