LEVE 3 SONHOS E GANHE UM PESADELO!


Sergio Cabral discursa na eleição de 2011 ao lado de Dinamite. Os Políticos, hoje alvo das manifestações por todo o Brasil, dominam, sucessivamente, a Presidência do CRVG, num espetáculo degradante de ineficiência

Sergio Cabral discursa na eleição de 2011 ao lado de Dinamite. Os Políticos, hoje alvo das manifestações por todo o Brasil, dominam, sucessivamente, a Presidência do CRVG, num espetáculo degradante de ineficiência

O que esperar de um time tão limitado e montado, em sua maioria, com jogadores livres no mercado e dispensados nos clubes onde estavam ? E por conta disso e daquela escalação maluca do Autuori, com Nei, na lateral esquerda, o resultado não poderia ser outro senão levar uma goleada do Inter, na gelada Caxias do Sul. Dessa partida só quero mesmo destacar o primeiro gol dos Colorados, justamente na falha bisonha do Nei.

A única explicação plausível para o “golaço” contra, do Nei, é que ele tenha sofrido um ataque esquizofrênico momentâneo e tenha se visto novamente como jogador do Internacional. Outra explicação razoável não há para aquilo, que não foi acidental!

Não venha ele dizer que queria cortar o cruzamento e mandar a bola para escanteio! Ele veio em velocidade, de fora para dentro da pequena área, deu uma trombada no Rafael Vaz, a quem caberia interceptar a trajetória da bola, e afundou o nosso arqueiro. Sem dúvida ele surtou, e disputou a bola com o Vaz, mirou o ângulo do guarda-metas Vascaíno, e marcou um golaço, mas isso ele nunca vai falar, nem para a mulher dele, nem mesmo numa confissão direta com o Papa Francisco!

Já a derrota para o Flamengo, no Mané Garrinhca, foi um jogo sofrível, duro de se ver, mas foi mais uma fraca atuação deste ruim time do Vasco, que diga-se, de antemão, estava mal escalado. Mas como Dorival Junior chegou, e logo foi para o campo, pode e merece ser poupado das críticas, as quais credito integralmente à Diretoria por ter montado esse plantel inchado, caro, sim, porque há vários jogadores que não rendem o que deles se esperaria, e ineficiente.

Nos dias que antecederam o Clássico dos Milhões, o Presidente Roberto Dinamite voltou a prometer que as tão faladas e necessárias Certidões Negativas, ou melhor, Positivas com efeitos de Negativas (pois a dívida foi/está/será (?) parcelada) logo, logo sairão e o Vasco poderá voltar a ter patrocínios, pagar os jogadores e funcionários e se organizar administrativamente, coisa que desde 2008 ainda não fez, embora tenha sido promessa de campanha, ou seja, a profissionalização e modernização da Gestão do Gigante da Colina.

A onde de otimismo, pré-jogo contra o urubu não parou por aí! Do alto do seu palanque virtual para as eleições de 2014, com microfone emprestado pela Mídia, disparou que Hélton deverá regressar a São Januário, para finalizar sua carreira, tal como fez Juninho Pernambucano, o tão necessário Capitão que esse time limitado precisa. Ambos têm créditos a receber do Vasco da Gama, ambos são ídolos do Clube, campeões brasileiros, presentes na memorável campanha da Copa Mercosul 2000. Nada mais natural que retornem para serem merecidamente homenageados pela nossa Torcida, por tudo o que fizeram. Fazem parte da História do Vasco!

Prometeu ainda, o Dirigente-Deputado, que tão logo saiam as certidões e o acordo com a Procuradoria da Fazenda Nacional, o CRVG terá patrocínios de CEF e Nissan. Só não disse quando o acordo finalmente sairá, e assim, seguimos na indefinição dos salários de todos, no Vasco.

É bom que se registre que promover uma boa Gestão, ter planejamento e Administração profissional, bem como honrar pagamentos de dívidas fiscais, trabalhistas e salários de jogadores, Comissão Técnica, e funcionários não é mérito, é obrigação! Foi para isso que ele foi eleito! Portanto, o seu pretenso pacote de novidades já vem tarde, e tal fato se deve porque Cristiano Koehler chegou à Colina, em fevereiro deste ano de 2013, senão, muito certo de que nem isso teríamos, embora não seja a garantia para nos livrar do buraco negro financeiro, que pode nos engolir, nem do, infelizmente já conhecido, fantasma da 2ª Divisão.

Silêncio quanto à Arena São Januário e a necessária revitalização do Entorno. Mas o que esperar se o mandatário é o segundo Deputado mais faltoso da Alerj? É de se constatar que não se mexe para conseguir tão importante obra para o futuro do CRVG, e por isso, até que se prove o contrário, perdemos o Rugby em 2016, perdemos a oportunidade das obras do entorno serem incluídas no Caderno de Encargos Olímpicos, e fala-se em Tobogã!!! Meu Deus do Céu!!! Enquanto isso, o Maracanã já é tricolor, em breve será rubro-negro, e pelo País afora Arenas estão sendo levantadas por grandes times do Futebol Brasileiro, em busca de receitas próprias e da diminuição da dependência das cotas de TV. A Nau Vascaína segue ancorada, em meio a uma interminável tempestade.

Sócios e Torcedores pedem o impeachment ou renúncia de Dinamite. Nesse caso completaria o mandato o 1º vice-presidente, Antonio Peralta. Não muda muita coisa. A Administração que se quer destituir permaneceria até as eleições de 2014.

Opositores que foram candidatos na eleição de 2014 lutam, na esfera judicial, pela anulação da Assembléia Geral, realizada em 02/08/2011, tendo em vista que todo aquele processo eleitoral, em tese, possui vícios insanáveis de origem, a começar pelo comportamento do presidente da Assembleia Geral, que foi ao Mundo Árabe buscar Juninho Pernambucano, às vésperas do pleito. Tal conduta afrontou seu papel de “magistrado” do pleito, e contribuiu para a reeleição de Dinamite, e da sua própria reeleição.

Outros problemas ocorreram, tais como a lista de Sócios (portanto de eleitores), produzida pela Torcedor Afinidade, empresa que foi contratada pelo Clube à época para cuidar do “O Vasco é Meu”, foi rotulada de inconsistente e inconfiável, e está em pleno processo de recadastramento, por uma nova Empresa que assumiu o programa de sócios recentemente, e é sabido por todos que vários erros existem no Cadastro de Associados do CRVG.

Não houve o imperioso recadastramento do quadro social, nem tampouco, a revisão dos processos de concessão de remissão, em desconformidade com os preceitos estatutários.

Não foi feita uma auditoria financeira nos contratos com a Torcedor Afinidade. Quem garante que os sócios eleitores das categorias pagantes (Proprietários, Patrimoniais e Gerais) estavam de fato Adimplentes? Mas a eleição aconteceu assim.

No próximo dia 07/08/2013, às 14:15 horas, na 37ª Vara Cível, ocorrerá uma Audiência de Instrução e Julgamento de uma Ação Anulatória (Processo Nº 0257116-89.2011.8.19.0001) da referida eleição, cujo Autor é o Ex-Candidato José Henrique Ferreira Coelho. Corre em conexão a este processo um outro processo de Nº 0195015-16.2011.8.19.0001, movido por outro grupo de Oposição, o de Pedro Valente.

Fato é que entendemos, finalmente, que a inédita conquista de uma Copa Nacional, ou a vinda de Craques do passado, de vitórias recentes do Vasco, não são suficientes para reerguer nosso Clube ao nível de excelência de outrora, no qual entrava nas competições como um dos favoritos. É preciso muito mais que isso no Futebol-Negócio, de hoje!

A Torcida clama por títulos, pais vascaínos tentam explicar a seus filhos que este Vasco aí não é o Vascão! O Vasco é vencedor, é Campeão! E aí eu me incluo, porque não é fácil para um pai dizer que este Vascão Campeão existe sim, se não é aquilo que o filho vê! Nós e nossos filhos estamos pagando a conta por mais de duas décadas de Administrações ruins, nas quais a dívida do clube se elevou a patamar intangível, quase que impagável!

A parte que nos cabe fazer para ajudar o Vasco, hoje é associar-se, debater o Vasco, pugnar pela renovação do quadro social e da Administração de nosso Clube, bem como contribuir para o Projeto Vasco Dívida Zero, que, de imediato pode amenizar a agonia financeira que o clube vive.

De qualquer forma, só uma Gestão Profissional capaz de pensar o Vasco, planejar e implementar projetos e produzir receitas poderá proporcionar ao Gigante da Colina a retomada de seu lugar de destaque no Cenário Internacional.

Vascaíno, não se deixe levar por 3 promessas imediatas (CEF, NISSAN e Craques do Passado), pense no Mandato! Pois caso contrário pagaremos mais um ciclo de três anos inteiros, de inércia, e falta de comprometimento com o Vasco da Gama!

Chega! É hora do Vasco retomar o seu caminho de glórias!

AO VASCO TUDO! INCONDICIONALMENTE!

Marcus Simonini
Editor do Blog IV!