UM NOVO ROSTO NO VASCO


VOTE NA CHAPA SEMPRE VASCO! VOTE JULIO BRANT! JUVENTUDE, COMPETÊNCIA E PROFISSIONALISMO! CHEGA DE POLÍTICOS! FOCO APENAS NO VASCO!

Amigos Vascaínos,

A eleição no Vasco se aproxima e a movimentação das Chapas inscritas está aumentando. Temos 9 chapas inscritas até o momento, sendo que, na minha opinião, apenas 3 terão votação significativa – as demais estão fora do páreo.

Uma das chapas que terá votação expressiva, por motivos que explicarei adiante, indicou recentemente o nome do seu candidato à presidência, o Executivo Julio Brant.

Julio Brant ocupa atualmente o cargo de Vice-Presidente da Andrade Gutierrez e reside em Lisboa. Seu nome chamou a atenção de todos aqueles que estão acompanhando o processo eleitoral no Vasco e é esse o motivo que me levou a fazer esta análise. Quem é Julio Brant? Como ele se encaixa no processo eleitoral?

Julio Brant tem 37 anos – apesar de bem mais novo que os “medalhões” do Vasco, possui, como Gestor, um currículo de dar inveja a todos os demais candidatos: formou-se na internacionalmente conhecida Kellog School of Management e passou por cargos importantes em empresas como a Vale do Rio Doce e Odebrech. Possui experiência internacional atuando não apenas no Brasil, mas também na África do Sul e em Portugal, além de sólidos conhecimentos na área de infraestrutura na América Latina, África, Ásia e Canadá. Possui fluência na língua inglesa e espanhola, mas também fala alemão. É reconhecido pelos profissionais de sua área pela liderança, e pela capacidade de gestão. Obviamente encontra-se muito mais informações na internet, mas apenas as já listadas aqui para um profissional com apenas 37 anos (sem desmerecer os demais candidatos) já tornam o nome de Julio Brant como o mais bem qualificado dos candidatos atuais em termos de Gestão Empresarial. Aliás, é talvez o único que mantém seu currículo totalmente aberto na internet.

Apesar desse currículo, Julio Brant não é conhecido do público vascaíno. Se estivesse vindo sozinho, seria apenas mais um nome. Entretanto, ele despertou a atenção da mídia esportiva especializada. E por que?

São vários os fatores. Primeiro, ele é o único candidato que não tem vínculos no passado com algum dos candidatos atuais (todos os demais possuem vínculos entre si em algum momento na história do Vasco). Segundo, ele vem apoiado por um grupo que ganhou muita força nos últimos anos como oposição no Vasco, a Cruzada Vascaína (foto à direita). Este movimento, apesar de estar longe de ser unanimidade no Vasco, vem crescendo muito nos últimos anos e é talvez o único grupo que vem estudando de forma técnica os problemas do Vasco e apresentando as soluções encontradas com base em estudos feitos por profissionais das mais diversas áreas. Não posso afirmar se todas as soluções apresentadas são as melhores para o nosso clube, mas ninguém pode negar que o esforço para se chegar a elas teve o melhor caminho entre todos os demais candidatos. Eu particularmente sou da escola que prima pelo esforço de um grupo, e não pelo esforço de “Salvadores da Pátria”. A Copa do Mundo de 2014 nos deu essa lição. Espero que o povo brasileiro tenha entendido o recado.

Não bastasse esse apoio de um grupo de sócios com peso numérico, ele ainda é amigo e tem o apoio de um grupo de ex-jogadores do Vasco, sendo o mais conhecido o ídolo Edmundo (foto à esquerda, em São Januário). Edmundo já vinha se preparando em gestão esportiva e pretendia ingressar na política do Vasco na próxima eleição, mas a crise que Roberto Dinamite está deixando e a possibilidade da volta de Eurico Miranda ao comando do clube levaram o craque a antecipar sua atuação nessa área. Edmundo, segundo fontes ligadas a ele, não apenas vem se capacitando, mas também se aproximando de empresários e gestores que podem levar o Vasco da Gama em alguns anos a um patamar semelhante ao que teve na segunda metade do século passado, quando era um clube internacional, conhecido na Europa e talvez dono da maior torcida do Brasil.

Mas nem tudo são flores. Mal colocou o “bloco na rua”, Julio já vem sofrendo com engenharia social negativa. Já é possível encontrar nas redes sociais insinuações a respeito não apenas da sua idade, mas também do fato de ser vice-presidente de uma empreiteira e querer ser presidente de um clube que precisa construir uma nova arena. Creio ser ingenuidade demais acreditar que um executivo do nível do Julio, ocupando o cargo que ocupa, e com a projeção internacional que possui, queira conseguir alguma vantagem para executar uma obra de difícil retorno financeiro em uma área que precisa de intervenções públicas para se tornar viável, como todos nós já sabemos e como o grupo independente pela revitalização do entorno de São Januário vem alertando. Enfim, ainda é cedo para se analisar, mas se um nome “virgem” na política do Vasco já começa recebendo esses ataques, é de se supor que há pessoas preocupadas com uma possível vitória dele.

Uma pequena pesquisa pessoal com diversos sócios me mostrou que aqueles que estão buscando um perfil de Gestor para a presidência do Vasco ficaram muito satisfeitos com a apresentação do nome de Julio Brant como candidato à presidência do clube. Soube também com amigos que estão na coordenação que a chapa agora luta contra o tempo para capilarizar o nome dele entre os sócios. Julio pretende sair da Vice-presidência da empresa onde trabalha e passar a trabalhar no Conselho, vindo morar no Brasil para poder ter tempo de Administrar o Vasco. Se Julio Brant será o novo presidente do Vasco, não há como saber. O que sabemos é que, apesar de ser um novo rosto no Vasco, já entra no pleito com bastante gás e com chances reais de vitória. Numa eleição conturbada e com diversos nomes envolvidos com problemas graves, é gratificante saber que há um nome novo e viável para o nosso clube. Vamos ver o que o futuro nos aguarda. Boa sorte Julio!

Por André Pedro, do Portal WEBVASCO